QUEM SOMOS

O Instituto de Estudos Culturais, Políticos e Sociais do Homem Contemporâneo – IECPS foi fundado em 15 de janeiro de 1985, como sociedade civil sem fins lucrativos, de natureza cultural e ambiental, que busca entre outros objetivos: promover a pesquisa cultural, histórica, social, ambiental e antropológica do homem Contemporâneo, busca contribuir para a politização e sensibilização das massas populares em relação aos problemas do meio ambiente e promover o acesso ao saber socialmente acumulado, defender a igualdade e a liberdade de pensamento, de livre  expressão e opção política, ideológica, religiosa e sexual.

A primeira grande tarefa do Instituto foi o planejamento e a coordenação do grande Fórum de Debates promovido pelo Governo de Alagoas, através da sua Secretaria Extraordinária de Cultura, com vistas à criação definitiva de uma secretaria de estado nesta área e a elaboração do primeiro Plano de Cultura (remete a Biblioteca), cuja coordenação ficou ao cargo do escritor Pedro Onofre de Araújo (remete ao currículo), a época presidente do IECPS. Esse Plano de Cultura serviu de base para a criação da nova Pasta.

Desde de sua fundação o Instituto tem desenvolvendo diversas atividades, tais quais cursos, oficinas, pesquisas, foros de debate, congressos e seminários, entre outras. Reuniu os artistas e técnicos em espetáculos de diversões, e a estes assessorou na criação de sua entidade de classe. Primeiramente a Associação e, depois, o Sindicato (SATED AL), ajudando esses trabalhadores a definir seu mercado de trabalho, categoria até então dispersa e sem consciência dela mesma.

Em convênio com a secretaria Estadual de Cultura e o Sindicato dos Artistas e Técnicos do Estado de Alagoas – SATED/AL criou a Mostra Alagoana de Teatro (remete as Ações), e o Festival Estudantil de Teatro (remete as Ações). Em convênio com o Ministério da Cultura através do Fundo Nacional de Cultura e o SATED/AL realizou o I Curso de Teledramaturgia (remete as Ações), reciclando 100 artistas e técnicos em espetáculos de diversões, ministrado por grandes nomes da área, trazidos do Rio de Janeiro e de São Paulo. Em 2006, realizou a primeira edição do PROJETO FORMART (remete as Ações), – QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL E INCLUSÃO SOCIAL.

O Instituto realizou ainda o I Seminário Brasileiro de Produtores Culturais (remete as Ações), importante evento que trouxe para Alagoas agentes culturais de todo o Brasil.

O Instituto materializou (em 2004) sua grande realização, a instalação do Centro de Cultura e Belas Artes de Maceió – CCBAM, no Tabuleiro dos Martins, periferia da Capital, para intensificar sua ação programática junto às populações mais carentes.

 

OBJETIVOS DO IECPS

 

I – Promover a pesquisa cultural, histórica, social, ambiental e antropológica do homem Contemporâneo;

II – Promover o estudo sócio-político e político-ambiental, contribuindo para a politização e sensibilização das massas populares em relação aos problemas do meio ambiente;

III – Promover o acesso ao saber socialmente acumulado e à formação profissional de jovens e adultos na perspectiva de novas tecnologias, inclusive a digital, contribuindo, desta forma para a inclusão social e o desenvolvimento de uma consciência cidadã;

IV – Defender a igualdade e a liberdade como corolário dos direitos fundamentais do homem, particularmente no que se refira ao pensamento, à expressão e opção política, ideológica, religiosa e sexual;

V – Pesquisar a cultura brasileira, suas raízes etnográficas, como também a contribuição de cada um dos segmentos étnicos que a modelaram;

VI – Defender e promover a igualdade étnico-racial combatendo todas as formas de preconceito e racismo;

VII – Pesquisar e difundir as artes e as letras nacionais e regionais, sem distinção entre o popular e o elaborado;

VIII – Criar e desenvolver programas específicos de formação cultural, educacional, ambiental e sócio esportivo para crianças e adolescentes, especialmente na faixa etária entre quinze e vinte e oito anos de idade, expostos à violência urbana e doméstica.

IX – Criar e desenvolver atividades de cultura e lazer para pessoas acima de vinte e oito anos de idade, máxime aqueles de idade mais avançada;

X – Manter o Teatro Cultura do Nordeste – TCN, o Centro Alagoano de Estudos Cinematográficos e o Centro de Cultura e Belas Artes de Maceió, CCBAM, como órgãos subsidiários do IECPS;

XI – Fomentar a criação de centros de cultura e belas artes em cidades interioranas.

PARÁGRAFO PRIMEIRO – As ações do Instituto em relação ao meio ambiente terão ênfase na manutenção da diversidade biológica e na melhoria da qualidade de vida da população, contribuindo para o uso sustentável dos recursos naturais.

PARÁGRAFO SEGUNDO – A dedicação às atividades acima previstas configura-se mediante a execução direta de projetos, programas, planos de ações correlatas, por meio de doação de recursos físicos, humanos e financeiros, ou ainda pela prestação de serviços intermediários de apoio a outras organizações sem fins econômicos e a órgãos do setor público que atuem em áreas afins.