Inverno em solo ardente (Romance – 2015)

.

livro-1

“E eis que agora, mercê de sua generosidade, deleito-me com os originais do seu novo romance, Inverno no Solo Ardente[…]

Nas páginas deste livro desfilam, diante de nossos olhos atentos, personagens que parecem nossos conhecidos, tamanha a familiaridade que se estabelece entre eles e nós, no curso da leitura. Felipe, Lúcio, Walter, Elizabete, Lourenço, Luíza, Maria Tereza, Vanda, Mirtes, Marx, João Gomes, todos humanos como nós, sujeitos que estamos aos acidentes, suspeitas de infidelidade, morte súbita, encontros inusitados, tramas criminosas, indecisões e ambiguidade: o imigrante Ernest Joseph Bentrup, trabalhador obstinado, sofrendo a morte da esposa que deixou um filho pequeno; figuras do mal, como o estrábico homicida, com seu “olhar de fera traiçoeira”, as agruras da guerra, destruindo sonhos e alterando irremediavelmente o rumo de tantas vidas – Tudo isso Pedro Onofre consegue transpor para uma história que, mesmo sendo ficção, poderia ser a de qualquer um de nós, por exemplo, um sertanejo que vive o drama por ele tão bem retratado […]

Caminhando para seus 80 anos, Pedro Onofre segue perseguindo obstinadamente o seu ideal de fazer cultura e semear arte. Faz isso sem qualquer apoio do Poder Público, sem nenhum recurso oficial, tirando do próprio bolso a verba necessária para levar adiante os seus muitos projetos. Atualmente está sempre em ebulição. As ideias pululando em busca de grandes realizações para os que gostam de pensar e de sonhar, especialmente os jovens […]. Mãos que se comprazem em semear o bem e em construir na medida das suas forças a sociedade que todos almejamos.”

Chácara Santo Antônio, em Anadia, Outubro de 2014.

Diógenes Tenório de Albuquerque Júnior

(Da Academia Alagoana de Letras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *